PUB QUADRADO1
A culpa é das Crenças!
March 19, 2017
Mostrar todos
falling

Olá, hoje quero partilhar contigo uma coisa que me aconteceu ontem. Ontem dei um valente trambolhão em casa. E tu perguntas-me que raio tens tu a ver com isso? ahahah

Ontem caí de traseiro no chão, magoei-me imenso e desatei a chorar. A minha cadelinha desesperada lambia-me. Mas aos poucos recuperei e levantei-me, sentei-me, fiz festinhas à minha cadela e em menos de 3 minutos estava pronta para levar a minha Ginja à rua.

Mas que tem a minha queda a ver para uma temática de Coaching?
Se esta situação se tivesse passado há 10 anos, eu passaria muito mais tempo no chão, a sentir-me vítima e a queixar-me de tudo, nomeadamente de não estar niguém ali que me ajudasse.
Hoje essa situação nem se colocava. Levantei-me em menos de nada, apesar das dores. Não pensei sequer na hipótese de ficar mais tempo no chão. Iria fazer o que fosse preciso para me levantar e seguir a minha vida.
Hoje já não me imagino nesse papel de vítima. Hoje sei que aconteça o que acontecer, ergo-me em menos de nada e continuo o caminho da minha felicidade.

O que quero eu dizer com tudo isto?
Que há 10 anos não tinha tido metade das experiências porque passei entretanto. Que sem essas experiências nunca teria aprendido a erguer-me sem ajuda. Boas ou más, todas as experiências que tive têm algo em comum: definiram a pessoa que sou hoje e de quem me orgulho e mostraram-me a força que tenho para resistir a todas as trovoadas da vida.
Há poucos dias uma cliente dizia-me "gostava de ter começado a trabalhar no meu desenvolvimento pessoal há mais tempo... dessa forma talvez não tivesse tomado as más decisões que tomei ou sofrido o que sofri".
Mas, por muito que custe, essas experiências foram o que a levaram a tornar-se nessa pessoa maravilhosamente forte que ela é hoje.
Lembra-te que se a Alice não tivesse caído no poço jamais teria descoberto o País das Maravilhas.


Na realidade tu tens 2 alternativas:
- Podes viver como vítima (coitadinho/a) a vida inteira e acreditar que a tua história, as tuas experiências e as tuas decisões (e as dos outros) destruíram os teus sonhos e a pessoa que poderias ter sido
OU
- Podes viver a tua vida sabendo que nada, ninguém e muito menos o teu passado te irá derrubar ou desviar do caminho dos teus objectivos. Podes aprender com o passado e aceitá-lo, com todas as coisas boas e más que aconteceram e usá-lo como base da tua força para transformares o teu futuro em algo muito maior. Contudo, aviso-te já... esta opção envolve muito mais esforço e trabalho e, ao contrário da outra, esta opção é da tua inteira responsabilidade :)


A Decisão é TUA!
O que vais fazer?

Boa viagem...

M@rta

PS: se ficaste preocupado(a) não fiques... está tudo bem... fora algumas dores mantenho-me inteira e meio maluca
PSS: se estás preparado(a) para escolher a segunda opção, aproveita e marca a sessão inicial de Inner Journey Coaching totalmente gratuita, enviando um e-mail para martasoares@martasoares.pt :)
Se a Alice não tivesse caído no poço jamais teria descoberto o País das Maravilhas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *